top of page

Trilha Sonora

Silêncio para escrever, por favor!! Desliguem a música preciso acalmar os pensamentos.. Naquela noite a vizinhança fazia uma festa, estava animado, porém eu não conseguia pensar nem organizar os pensamentos, como eu ia escrever? Não podia deixar de relatar que o dono da festa tinha bom gosto assim como o meu.


Abri a janela do quarto e me deparei com um monte de motos paradas na nossa rua e seus motociclistas encoletados; era uma festa de moto clube.


Desci, fui até a garagem. Na frente de casa apenas duas motos devidamente estacionadas. Uma das motociclistas me cumprimentou perguntando se podia deixar a moto pertinho do portão por não ter vaga e se eu precisasse sair ela tirava. Em milésimos de segundo como eu a encontraria naquela multidão. Ela olhou e disse "você deve estar se perguntando como vai me encontrar na multidão", "não se preocupe, anota meu celular se precisar me chamar e vou ficar por aqui fora mesmo, não gosto de multidões".


Ela olhou para minha garagem, para mim e perguntou: "posso te fazer uma pergunta?" "de quem é essa Vulcan?" "Tô vendo que você tem carro bacana, mas tem uma Vulcan", "quer vender?".


Num gesto respondi que não está à venda, ganhei a algum tempo quando fazia aulas de moto, não me habilitei, não gostei e a moto ficou aqui. Não quero vender, quem sabe um dia tomo coragem de retomar as aulas e fazer essa bendita prova prática. Quem sabe um dia tomo coragem depois de enfrentar a burocracia e ter experiência para viajar em cima dela. Quem sabe um dia desce a Serra do Corvo, a Serra do Rio do Rastro e na sequência vou até o Uruguay.


A mulher me olhava com admiração silenciada. Em certo momento ela me olhou e exclamou "vem comigo", eu vou sair de viagem e você vem comigo, mesmo que seja na garupa, vamos fazer a Serra do Rio do Rastro. Vem comigo nessa aventura e depois se gostar tira a sua habilitação e vem rodar com o nosso moto clube, o que você me diz? Saio em dezembro e volto depois do ano novo! Você tem o meu contato, conversaremos a respeito dos detalhes. Largou a moto no portão de casa e foi se embora para o evento do barracão ao lado.


Eu fiquei pensativa achando aquela mulher meio louca, a gente não se conhece, como ela vai me levar para fazer uma viagem de moto.


Passaram 4 meses, entrei em contato com ela com um "oi", a viagem tá de pé?"



Recent Posts

See All
bottom of page