top of page

TRANS(CEDER)

 

Rogéria / Roberta Close

Nany People / Tammy

Barbara

Sobre quem falamos?

Sobre eles ou elas?

 

Nos trilhos da vida,

Somos todos borboletas a voar.

E voar é alcançar limites.

Ou simplesmente ser atropelado

Pelos preconceitos chegado

 

Ela é doce, gentil, amigável, bondosa

Generosa, volumosa em saber.

Suporta as chibatas desse mundão,

Com orgulho e coragem

 

Em suas costas, o peso,

O desrespeito a faz

Elevar-se, transcende

De brilho e paz.

 

É acalento sua voz,

Para si e para outro

 

De corpo coberto.

Desnudo o seu Eu.

Se caso não fosse assim

O diferente não existiria.

 

Da dor, o respeito.

Como será voe no futuro?

Incerto, admirado, sofrido?


Seu corpo

Seu casulo.

Sua morada

Sagrada

 

Caminha, caminha, caminha

O lar está pronto para te receber.

Se a caso não tiver;

Crie o seu.

Já passou por outros desabrigos

Abriga teu Ser.

 

Tecer sem nos, sem rasura

Sem emendas, sem costura

Viva toda a forma de Vida

Ser humano, humano ser

Viva!!!!!!!!

Para quem é de Viver

Vai tornar frutíferas,

Áreas desoladas.

 

Os olhos não são as únicas maneiras do ver.

O enxergar, a diversidade do Ser

É meu dever

É seu direito receber

Esse olhar

 

Viva sua existência

Viva o existir,

Sua resistência

 

Stela Alves

Desafio 29 – Visibilidade Trans

Recent Posts

See All
bottom of page