top of page
AD.png

Morena da Peste

Ninguém me avisou, mas aprendi sentindo na própria pele 😪.


Em primeiro lugar, sendo nordestina e mudando para o sudeste do país. Escutei o tempo todo “as carroças são os carros de lá?". "São puxadas a burro ou boi?”, ou “nordestino quando vem para cá é para ser porteiro ou garçom”. Quando falava algo que era típico do nordeste, encontrava gargalhadas e repetiam as minhas palavras em tom jocoso. Meu sotaque era vítima de brincadeiras de mal gosto. “Oxente bichinha”, “vai fazer não, vai” e por aí afora 😏.


Para sobreviver, incorporei sotaque carioca ao meu. Criei um problema, pois quando ia visitar a terrinha, meus amigos diziam que eu falava engraçado, ou que havia virado carioca rejeitado as origens. Passei a vigiar o que falava, para não dizer palavras que se tornariam motivo para discursos. 🙄


Em segundo lugar, sendo a única mulher no meio de colegas homens na residência em cirurgia geral. Já na entrevista para a escolha de quem estaria entre os candidatos vitoriosos, perguntaram-me porque eu queria ser cirurgiã, já que não era profissão para mulheres. E se eu era casada ou pensava em casar, ter filhos, como me sustentaria. Minhas respostas

pareciam não serem suficientes, e quase me pressionaram a desistir. Fui firme e disse que, se o comitê estava

satisfeito com o meu teste escrito e confiassem, os motivos não eram relevantes e só interessariam a mim. Quase não me deram a vaga, pois eu teria

sido insolente. Anos depois, soube que um

dos professores (que veio a ser meu querido amigo) me defendeu ardorosamente. 🙏


Em terceiro lugar, sendo qualificada no Brasil e mudando para um país com história de racismo e xenofobia ✈.

 

 

Ser nordestina, mulher, extremamente qualificada, baixinha (de bônus para adicionar à lista 😉), e metida a corajosa para viver em outro país, poderiam ter sido motivo para qualquer um desistir, ao encontrar obstáculos.


Mas quando se tem garra, determinação para lutar e vontade de viver, preconceitos quaiquer que sejam não são páreo para alguém que é arretada da bexiga!



Gattorno Giaquinto

#26: Senta a canetada

Posts Relacionados

Ver tudo

2 Comments


Mulher arretada, cabra da peste 😉😉😂😂😂

Like
Replying to

Olha quem fala😉🤣

Like
bottom of page