top of page

Poesia

Cartas de amor

São ridículas?

Se não escrevo

Não leio.


Serei um imortal

Para quem?

Se vivo serei

Imortal.


Sobrevivo a selva de pedra

Por que serei eu

Eternamente.


Todos os dias

Saio de casa

e caminho pelas ruas

Incessantemente.


És poesia

Amor

Da selva de pedra

Da contemporaneidade


Se és luz

Se és trevas

Sou eu na selva de pedra




7 views0 comments

Recent Posts

See All

Comments


bottom of page