top of page

Meus 18 anos e Uma carta ao Passado, Presente, Futuro.

"Queria ter amado mais, ter chorado mais, ter visto o sol nascer..." Não necessariamente nesta ordem, queria ter me amado mais, ter chorado menos, ter visto muito o pôr-do-sol na minha companhia.

Foram anos de solidão, anos de escuridão desde os meus 16 anos. Profissionalmente eu queria ter me alistado na aeronáutica num tempo que mulheres trabalhavam em terra e homens pilotavam. Eu não fui, fiquei em solo numa profissão bem diferente do que realmente eu desejava para mim. Até um dia que passava na frente de uma banca de jornal, que eu entrava para comprar minha revista de todo mês sobre aviação, e estava lá as primeiras mulheres que mudavam a história da aviação, as primeiras mulheres que pilotaram um caça ou algo assim. Pensei, poderia ter sido eu. Naquele dia eu me calei, morri, entrei em conflito comigo mesma, queria sumir, comecei a prestar todo tipo de concurso para psicóloga da marinha, da aeronáutica, do exército e da polícia federal em diferentes estados brasileiros, pensando em "fugir" da área que eu trabalhava. Fiquei e aqui estou, entre momentos difíceis e momentos estranhos, eu digo que fiquei e estou até hoje.

"Não se recrimine por não ter escolhido aquela profissão. Curta seus momentos atuais porque hoje você tem algumas paixões como proteger animais, escrever diariamente para o É dia de Escrever e no seu Blog Dicas de Vida em Perspectiva, viajar, fazer travessias em águas abertas. você atende como psicóloga, está trabalhando como professora e faz um excelente trabalho. Lembre-se que a vida não é linear e não acontece tudo que desejamos. Você faz o seu melhor todos os dias".


Aviões da Força Aérea em apresentação
Aviões da Força Aérea

Recent Posts

See All

Opmerkingen


bottom of page