top of page
AD.png

Sonhos e Medos (Parte 1)

Aquele sonho ainda vai me engolir, por um tempo me livrei dele com as sessões de psicanálise, mas agora, depois daquela tragédia, eu voltei a tê-los. Você sabe o que é ficar sem dormir por medo de sonhar? Eu não sei você, mas eu tenho pavor de fechar os olhos com a cabeça no travesseiro. Eu sinto cheiro de sangue, cheiro de morto. Esse cheiro vem para minha boca, enquanto eu sonho, como se eu tivesse caçado no meio da floresta úmida, durante a noite escura e fria. Me sinto fazendo parte daqueles filmes cheios de caçadores quando eu sou o caçador e a caça ao mesmo tempo. Não sei mais como isso vai terminar ou quando terá fim.


Esse era o discurso de todas as manhãs na mesa do café. Eu o olhava cansado, exausto, precisando dormir o sono dos justos. Talvez ele precisasse desconectar da vida e de tantas preocupações.


Depois do horário do trabalho eu seguia com ele até parte do trajeto quando nossas direções tornavam-se diferentes. Eu o sentia extremamente estressado só de pensar que em poucos horas ele teria que deitar na cama para dormir e "sonhar".


Me despedi e fui para casa pensando nos meus afazeres noturnos que toda casa tem e comigo não era diferente. Chegando em casa apanhei a correspondência, recolhi a roupa do varal, tomei um banho, preparei ovos benedict para o jantar, me preparei para dormir, assisti televisão...


Aonde estou? Nossa, não conheço essa floresta, verde, úmida, fria e escura? Já ouvi falar dela..de trás de mim vinha uma voz, vai andando estamos atrasados para a caça. Caça? Pensei eu.. caça, caça, floresta úmida.. não é possível, não é possível, não pode ser... Não está acontecendo, esse sonho não é meu, cadê a saída?


A mesma voz que vinha de trás passou por mim, olhou para trás e me disse "não te conheço, quem te mandou para cá?, aqui só homens na caçada, João não me falou de nenhuma mulher, mas se você for boa de mira pode ficar".


Aquela voz era do meu amigo dos pesadelos e eu estava no mesmo lugar que ele, como pode?




 

Na segunda parte do desafio, continuo esta história criando uma continuação onde o protagonista vai enfrentar seu maior medo, que se manifesta de uma forma surreal durante o sono.







Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page