top of page
AD.png

Pausas Criativas: Lenda, Mito ou uma Realidade?

Olars, Parceiras, Parceires e Parceiros da escrita!


Milly Alves mais uma vez no comando dessa nave chamada, meu computador hehehe.


Ontem nossa equipe aqui do É Dia De Escrever soltou o desafio "Reflexões Sobre a Pausa". Muito se fala sobre estas tais pausas criativas para escrever melhor, ou sair de um bloqueio criativo.


Mas manas, será que funciona mesmo?


Vocês já precisaram (por livre e espontânea vontade ou forçadamente) fazer essa pausa?


Te digo que, por aqui, comigozinha, estas pausas realmente ajudam. Preciso viver e sentir o mundo para ter sobre o que escrever. Enfiar a cara no computador, celular e caderno para escrever, uma hora esgota minha mente.


Mas, nem todes somos iguais, né feras?


Talvez você esteja boiando por aí e nem sabe o que é essa tal da "Pausa Criativa". Então vamos lá, champions:


Pausas criativas são intervalos intencionais que os escritores tomam durante o processo de escrita para descansar, refletir e permitir que a sua caixa de ideias, pensamentos e conspirações (o cérebro) respire e se inspire. Essas pausas são bem valiosas para o desenvolvimento de textos, sejam eles pequenos contos, poemas e textos curtos, e principalmente para textos mais complexos, como romances, e sua importância é apoiada por diversos estudos científicos.


Se liga nessa: Um estudo publicado na revista Psychological Science descobriu que tarefas simples e monótonas realizadas durante pausas podem permitir que a mente vagueie, resultando em um aumento de soluções criativas para problemas complexos. Bora lavar uma louça, varrer uma casa para entregar aquele Best Seller, Sisters & Brothers.


Este estudo indicou que pausas ajudam na consolidação da memória, o que é essencial para manter a coesão e a consistência em textos longos como romances. Durante esses intervalos, o cérebro processa e organiza informações, permitindo uma melhor integração de ideias e detalhes importantes .


Todo mundo aqui já passou por uma fadiga mental de tanto escrever (quem não passou ou está passando por isso aqui no "Desafio 365 Dias de Escrita" do projeto? kkkk). A fadiga mental diminui a qualidade do trabalho e você vai entregar aquele texto preguiçoso, sem profundidade e com vários errinhos de continuação. Pausas regulares ajudam a prevenir o esgotamento, mantendo a mente alerta e produtiva, além de manter a felicidade e prazer na escrita. Se escrever virar obrigação, F0D&U!


Bota fé na ciência e nos estudos que demonstram que pausas curtas durante tarefas cognitivas intensivas melhoram a atenção e a performance geral . Coisa de 15 minutinhos pra tomar um ar, fazer outra tarefa, já ajuda MUITO.


OBS: Vê se não vai pausar para ficar fumando cigarro e encher a cara hein. Tú não é o Buckovisk!



Se você tá pensando ou está em processo de escrita de um romance, maninha e maninho, relaxa, você não vai escrever tudo numa canetada só. Escrever um romance é uma tarefa MONUMENTAAAAL que exige planejamento, criatividade e persistência. Sem estas pausas criativas tú não vai conseguir. As pausas, neste caso, desempenham um papel fundamental em várias etapas do processo:


  1. Planejamento e Estruturação: Durante a fase de planejamento, pausas vão permitir que vocês escritoras e escritores revisem e refinem suas ideias, ajudando a criar uma estrutura coesa e bem-pensada.

  2. Desenvolvimento de Personagens: Pausas ajudam na maturação de personagens complexos, permitindo que vocês explorem profundamente as motivações e os traços de personalidade de cada personagem.

  3. Resolução de Bloqueios Criativos: Bloqueios criativos são comuns, mas pausas intencionais podem ajudar a superá-los. Estudos mostram que afastar-se temporariamente de uma tarefa permite que o subconsciente trabalhe no probleminha, resultando em soluções inovadoras ao retornar ao trabalho. Bota fé no lavar a louça. Vai por mim!

  4. Revisão e Edição: Após concluir um rascunho, uma pausa prolongada antes da revisão permite que você volte ao texto com uma perspectiva fresca, facilitando a identificação de erros e áreas de melhoria.


Por fim Sisters & Brothers, vou deixar algumas diquinhas aqui para você começar a praticar estas pausas criativas na sua vida. Depois, faz o favor de voltar aqui e dizer se deu certo, falou e disse?

  • Estabeleça Intervalos Regulares: Programe pausas curtas a cada 25-30 minutos de escrita intensa e pausas mais longas após sessões de uma a duas horas.

  • Engaje-se em Atividades Relaxantes: Utilize as pausas para atividades que relaxem a mente, como caminhadas, meditação, ouvir música, assistir uma série, filme ou exercícios leves.

  • Desconecte-se Completamente: Durante a pausa, evite atividades relacionadas à escrita ou que exijam esforço mental significativo.

  • Permita-se Vaguear (e Vagabundar): Deixe a mente divagar durante as pausas e permita-se o ócio, o que pode levar a insights criativos inesperados.

  • Lave a louça: É algo INCRÍVEL, mas lavar louça sempre me traz grandes insights para meus textos. A única parte difícil é anotar esses insights no caderno ou celular com a mão molhada e com sabão. Mas você dá um jeito, fera!


Então, Parceiras, Parceires e Parceiros da escrita, considerem as pausas criativas. Elas são essenciais para o desenvolvimento eficaz dos seus textos e especialmente para os romances. Elas melhoram a criatividade, consolidam a memória, reduzem a fadiga mental, estimulam o pensamento divergente e mantém a louça limpa. Incorporar pausas regulares no processo de escrita não apenas melhora a qualidade do texto, mas também torna a jornada de escrita mais delicinha e gratificante.


Falei e Disse!

Milly Alves



0 comentário

Comments


bottom of page