top of page

Barulhos.

Updated: May 16


Mesa de trabalho com computador, celular, café, papeis...
Papeis x gadgets: rotina ambulante (Imagem IA/DALL-E 3)


O trabalho é maçante. Computador, mesa, cadeira em cada baia, separada das outras por divisórias baixas que abafam o som. Ainda bem, senão o barulho seria ensurdecedor. Ligações em gritos, uma ou outra voz mais tranquila, telefones berrando enquanto não atendidos. Vozes internas martelam quando o ambiente está tranquilo, no plantão de feriados.

Cliente não pode ficar sem atendimento. E não tem home office: tem que ter alguém no local. Com toda a tecnologia existente, a presença ainda é obrigatória. Talvez por desconfiança. Talvez, por falta de sugestão.

Ninguém quer ser o Judas nem Jesus, numa época de escassez de emprego. O melhor é se sujeitar às regras, bater o ponto e pronto. Se o colega do lado não faz o que tem de fazer, resta fazer o seu e o dele. Metas têm de ser cumpridas. Protegidos têm em todo lugar.

A sala é grande, mas parece apertada; são mais de dez baias com funcionários que não se conhecem. No máximo, bom dia, bom trabalho, até amanhã. De vez em quando o colega vizinho some. Às vezes retorna, outras vezes é substituído em menos de uma semana. E a vida segue.

No feriado, a sala fica imensa. O grito do telefone assusta e desvia da atualização nas redes, da leitura de um livro ou de qualquer outra tentativa de as horas passarem mais rápidas. Mas os gritos acontecem, feriado ou não.

O barulho interno incomoda, quer se espalhar. O silêncio do feriado aumenta esse barulho — que não quer se calar.

 




 

Goretti Giaquinto

Desafio #119 a 123 de 365 - Parte 03 (#121)

1.Escreva um poema de amor onde toda linha tenha uma palavra começando com a letra “a”;

2.Crie um diálogo entre dois personagens em que um deles está se despedindo do outro por conta do trabalho (em pleno feriado);

3.Descreva o cenário do local de trabalho do personagem que se despediu, abusando das metáforas. Obs: ele/ela está sozinho/a no local;

4.Escreva um conto em que um objeto inanimado vira o melhor amigo do protagonista da história que está trabalhando sozinho no feriado;

5.Utilize os elementos dos desafios anteriores para criar um conto em que um personagem se despede de um grande amor, e, em pleno feriado, sozinho no trabalho, ele/ela se apaixona por um objeto inanimado criando poemas de amor para o mesmo, e assim, passar o tempo.

Recent Posts

See All

Rotina

Comments


bottom of page