top of page

Uma Folha em Branco


Mulher com caneta na mão, escrevendo numa folha de papel em branco, à sua frente
Desnuda à sua frente, te convido à reflexão... (Imagem :Rawpixel em Freepik, ajustada no WIX)

Sobre a mesa de vidro

Desnuda à sua frente

Te convido à reflexão

Espalho-me sobre o tampo do vidro

Acima do teu chão


Sou um curativo que torna opaca a tua visão

Busco tua atenção

Testemunha da tua tensa respiração

Não me misturo com o vidro

Que à minha volta demarca


O sutil espaço onde me deito, sossegada

Que me deixa ver teus pés descalços

Tuas unhas, antes bem cuidadas,

Agora, abandonadas


Teu olhar pesado

Se move entre o presente e o passado

Pela janela passeia

Teu pensamento desencantado

Enquanto serena te aguardo


Tu me pegas, me encaras

Lembranças, teimosas escaras

Fingem e a elas tu te apegas

O vento me move, e me agarras

O vidro demarca o contorno de tuas mãos suadas

Que anunciam arrego

Inspiradas


Palavras descem em lentos movimentos

e me marcas

Liberta do teu pensamento

Sou teu confessionário

Sou teu escapulário


Convido teu pensamento a de ti escapar

Sorrio quando teus dedos voltam a se libertar  

Enquanto culpam a aliança, que agora esbarram

Pelas lágrimas salgadas que logo jorram

E me rasgam


Remexendo lixos e gotejando sal,

Me arreganho para sentir o mal

Querendo-te bem

Amando-te como ninguém


A tinta me deixará fendas

Talvez nunca lidas, sem que entendas

Cumprirei meu papel como frágil ouvinte

Do que de ti arranco tão paciente


Me doando para de ti desprender os sentimentos

Que me defloram em tais momentos

e não mais se apagam

Mesmo quando, raivosa

Tu me rasgas.




 

Goretti Giaquinto

Desafio #59 de 365

Tema: Eu, Objeto

Escolher um objeto qualquer, narrar o seu dia a dia e/ou vida sendo este objeto.

Recent Posts

See All

2 commentaires


Adorei! Amo poesia!


J'aime

Lindo!

J'aime
bottom of page