top of page
AD.png

O Que Achei da Série "Fallout"

E aí, amigues!


Quem aqui assistiu a série "Fallout", disponível na "Prime Vídeo"?




A gatinha aqui assistiu. Já era fã do jogo que teve sua primeira edição lançada em 1997 e o anúncio da série confesso que pirou meu cabeção e me fez esperar ansiosamente pelo seu lançamento. Porém, sinto que fiquei levemente decepcionada.


Depois do lançamento e sucesso total da série (também baseada no jogo) "The Last Of us", fiquei muito animada com a possibilidade de "Fallout" ter causar o mesmo arrebatamento na minha vida. Chegou perto, mas faltou!


Pra você amigona, amigão e amigues que não sabem do que estou falando, "Fallout", é uma série baseada em uma famosa franquia de jogos de RPG pós-apocalípticos da Bethesda. Quem é dos games, manja do que estou falando.


Para mim, vale a pena assistir. Ela entrega uma experiência que pode ser considerada boa, mas não excelente. Nota 7 de 10.

Se liguem nos principais pontos que considerei para essa nota final:


  • Pontos Positivos:


  1. Fidelidade ao Material Original: Não sou a maiooor jogadora de "Fallout". Mas, pelo o que lembro e dei uma pesquisada, considero que a série faz um trabalho competente ao capturar a atmosfera dos jogos "Fallout". Desde os cenários devastados até os icônicos Vaults, há uma sensação autêntica de estar no universo dos jogos. Acredito que os parceiros e parceiras que são fãs da franquia, irão curtir a atenção aos detalhes, como os trajes dos personagens e os elementos tecnológicos retro-futuristas.

  2. Design de Produção e Efeitos Visuais: Também não sou a maiooor entendida de produção de cinema e efeitos visuais. Aqui vai uma opinião só quem assiste muita série e filme, ok, fera?! O design de produção é um dos pontos altos para mim. Os efeitos visuais, apesar de não serem de ponta, conseguem transmitir o ambiente pós-apocalíptico de maneira convincente. A recriação dos mutantes e dos ambientes radioativos é digna de elogios (o primeiro gif deste post é de um personagem muito incrível em maquiagem, efeitos e atuação), contribuindo para a imersão na narrativa.

  3. Trilha Sonora: Disso eu manjo e dou nota 10 para a série. A música, que sempre foi uma parte integral dos jogos, é bem incorporada na série. A trilha sonora, repleta de clássicos dos anos 40 e 50, ajuda a manter a sensação nostálgica e contrastar com o cenário devastado. Em vários momentos da série você se pega batendo o pézinho no ritmo da música, ou cantando.


  • Pontos Negativos:


  1. Roteiro e Desenvolvimento de Personagens: O roteiro, embora funcione em vários aspectos, não se aprofunda o suficiente no desenvolvimento dos personagens principais. Eu odeio quando percebo que as motivações dos personagens parecem superficiais, ou a solução que eles arranjam para um problema é a mais rídicula e improvável. Na série rola disso e isso, ao menos para essa gata aqui, me impede de criar uma conexão emocional mais forte com a trama e personagens.

  2. Ritmo Irregular: Outra coisa que me deixa muito frustrada é a falta de ritmo e sequência dos capítulos. Nesta série há episódios onde a narrativa se arrasta e você termina o episódio sugada, enquanto outros apresentam uma enxurrada de eventos e informações e voc6e fica doidinha para ver outro na sequência. Esse desequilíbrio quase tornou a experiência de assistir um pouco cansativa, prejudicando a consistência da série como um todo. Mas, no fim, diria que ainda é bem ok assistir, Sisters & Brothers.

  3. Atuação: Por fim, atriz que sou, posso dizer que as performances dos atores são beeem desiguais. Enquanto alguns entregam atuações sólidas, outros parecem não se encaixar bem em seus papéis, o que resulta em momentos de atuação forçada ou sem vida. A personagem principal (a, Lucy MacLean) é a que menos gostei. Bonitinha, engraçadinha, não chega a ser uma decepção, mas deixa suas cenas sempre sem graça. A mina tá num mundão apocalíptico, pai sequestrado, mutantes por todo lado, tiro, porrada e bomba, e ela tá sempre limpa, calma, fazendo piadinha. Isso afetou a minha imersão e a credibilidade das situações onde ela aparece. Bem diferente das cenas do personagem "Necrótico / The Ghoul". Toda cena dele é ótima.


Enfim, amigona, amigão e amigue, "Fallout" é uma série que, embora apresente várias qualidades que agradarão os fãs dos jogos, ainda deixa a desejar em aspectos cruciais como roteiro e desenvolvimento de personagens. Ela cumpre bem o papel de trazer o mundo pós-apocalíptico dos jogos para a tela, mas falha em alcançar todo o seu potencial narrativo. Para aqueles que são apaixonados pela franquia, a série é uma adição interessante, mas para o público em geral, pode ser apenas uma boa diversão passageira. Com alguns ajustes, especialmente no roteiro e na direção, "Fallout" poderia facilmente se transformar em uma série de destaque. Por enquanto, é uma obra que merece ser assistida, mas sem grandes expectativas, Falou e Disse!?


Diz aí o que vocês acharam da série, quais outras resenhas vocês querem que eu faça por aqui e bora trocar aquela ideia sobre filmes, série, livros e música.



Milly Alves




1 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

1 comentario


Bob Wilson
Bob Wilson
19 may

Também dei uma chance para esta série. Não sou fã destas série de jogos. Mas sou fã de série apocalípticas. Essa aí, minha nota é 5/10 viu. Legalzinha, até dá para por pra pegar no sono mas, para mim, faltou profundidade e, como você mesmo trouxe, uma melhor construção dos personagens. No fim, acho que era melhor ter ido assistir o filme do Pelé (como diria, Chespirito).



Me gusta
bottom of page