top of page
AD.png

O que Achei da Série "Extrapolations"


Oi, meus xuxus e minhas Xuxas (afff rs)!


Hoje eu vim aqui falar sobre uma série que mexeu comigo de um jeito que vocês nem imaginam. "Extrapolations - Um Futuro Inquietante" é uma série disponível na Apple TV que , apesar de lançada em 2023, só agora que assisti por aqui e, sério, é impossível assistir sem sair impactada e refletindo sobre o futuro do nosso planeta e o papel de cada um de nós nessa jornada. Então, bora viajar no tempo e nas reflexões?




A série dirigida por Scott Z. Burns, Gregory Jacobs e Michael Morris, é um drama/suspense que se passa num futuro não muito distante e aborda, de forma super-impactante, as consequências do aquecimento global. Cada episódio é tipo um soco no estômago, mostrando como a ganância dos ricos e poderosos tá destruindo nosso mundo. E o que dói mais é saber que muito do que eles colocam na série, são fatos que vivemos hoje. Ou seja, o futuro que a série mostra de um meio ambiente impossível de se viver ao ar livre sem sofrer as consequências do calor e da poluição , está por vir se não mudarmos nossas atitudes e pressionarmos nossos políticos. É um mix de ficção científica com uma pitada de drama que deixa a gente grudado na tela e tendo pesadelos a noite pensando que aquilo ali é o nosso futuro e o futuro dos nossos filhos e netos.


Não vou me ater as questões técnicas desta produção que já adianto que são boas, mas poderiam ser um pouco melhores. Elenco, efeitos, enredo, tudo tem seus altos e baixos, mas no geral, a forma que transmitem a mensagem central é tão forte que tudo fica em segundo plano.


A série traz oito histórias contadas ao longo de 33 anos que vão se conectando e explorando como as mudanças climáticas do nosso planeta afetarão a família, o trabalho, a fé e a sobrevivência. Ópfio (sem spoilers, mas isso já da para perceber hoje em dia né, Sisters & Brothers), que os milionários e políticos é quem mais uma vez f*d&em com tudo.


Vamos aos fatos, minha gente. A série não poupa nos dados chocantes, misturando informações reais com algumas pitadas de ficção pra dar aquele drama. Tipo, quando eles falam que o nível dos oceanos vai subir vários metros até o final do século, isso é real. Segundo o IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas), se não fizermos nada, os oceanos podem subir até 1 metro até 2100. E tem mais: o calor extremo, as secas e as tempestades super violentas são totalmente plausíveis e já estamos começando a sentir esses efeitos, no Brasil e no mundo.


Mas nem tudo ali é 100% certo. Alguns números de extinções em massa e o colapso completo de ecossistemas inteiros são um pouco exagerados para dar aquele susto na galera. Não que não seja possível, mas é um cenário bem extremo, sabe? E a gente tem o poder de mudar isso, tipo, já!


O que nos leva a tudo isso na série, e o que provavelmente irá nos levar na vida real, são políticos e herdeiros brancos do tipo, Elon Musk, que com a faca e o queijo na mão para pausar o aquecimento global, preferem "administrar" todos os acontecimentos pensando no enriquecimento próprio. Parece ficção, mas não é, não é mesmo? Uma coisa bem legal na série é que eles fazem algumas previsões como por exemplo, o acordo de Paris que foi prorrogado algumas vezes ao longo dos anos (na série isso, mas não duvido que aconteça mesmo) aumentando o limite da temperatura global (que hoje está fixado em 1,5ºc).


Impossível segurar a emoção quando paramos pra pensar no que estamos deixando pros nossos filhos e netos. Na série, os ricos e poderosos conseguem comer carnes reais, vinhos de uvas de verdade, conseguem simular cenários como um jardim, florestas dentro da suas I.A's avançadas, enquanto os mais pobres sofrem para ter ração (que tem político que já ofereceu para crianças aqui em SP) e o mínimo de estrutura para viver e conseguir respirar. Estamos deixando uma herança maldita para as futuras gerações. Um planeta destruído, cheio de desastres naturais e uma vida cada vez mais difícil. Tipo, é um absurdo! O futuro que a gente sonhava nos anos 90 era bem mais colorido e cheio de esperança. Mas agora, a real é que precisamos acordar e fazer nossa parte.


Na série tem uma cena onde um "fela" fala (aqui vou falar com minhas palavras) que o que importa é o presente. O que importa é aproveitar o que temos, fazer nossas riquezas, deixar para nossos filhos e o mundo que lute. Diz para mim: Quantas vezes você já ouviu esse discurso de políticos, por vezes, até na sua rede primária de contatos (família, amigos, no trabalho)?


A série, para quem tem o mínimo de humanidade, machuca em vários momentos. Nos faz pensar o que está ao nosso alcance para mudar esta situação.


Me peguei pensando em várias noites após assistir a série em ideias de como podemos, mesmo com passos pequenos, fazer a diferença. (coloquem nos comentários o que vocês fazem e o que acham destas ideias aqui):


  1. Reduzir o consumo de plástico: Básico do Básico, parceiros e parceiras. Adotem sacolas reutilizáveis (só comprar uma ou duas para ter em casa para quando for no mercado, feira. Custa R$15 dinheirinhos pessoal), garrafas e canudos de metal. Cada pedacinho de plástico que deixamos de usar já é uma vitória.

  2. Menos carne, mais verde: Essa aqui é a discussão eteeeerna. Povo não entende que "Diminuir", não é "Parar". Diminuir o consumo de carne já ajuda e muito no corte das emissões de gases de efeito estufa. Não sei se vocês sabem, mas o peido da vaca, boi, porco, é um dos maiores poluentes do nosso planeta. Hoje em dia, só o Brasil tem 9 vezes mais gado e galinhas do que pessoas. E aqui nem falei das crueldades com os bichos né? Bora tentar aquela segunda sem carne, hein? Ainda ficaremos mais saudáveis.

  3. Economizar energia: Apagar as luzes, desligar os eletrônicos que não estamos usando e optar por energias renováveis quando possível. Se possível, pensem na queridona da energia solar aí para a sua casa. Desde a sua implantação você já contribui para o planeta e apenas após alguns anos você já paga o investimento e pode até vender luz para a companhia de energia da sua cidade.



E não adianta só a gente fazer nossa parte. Precisamos cobrar os políticos para que eles cumpram as metas ambientais. Mandar e-mails, participar de petições, e não esquecer de votar em quem realmente se preocupa com o meio ambiente. Esta é a principal mudança, galera. Analisem e pensem bem nos políticos que vocês colocam no poder. Só eles podem fazer o jogo virar drasticamente. Nossas ações individuais contribuem, mas dependemos de uma série de ações para mudar o jogo ou, assim como na série, ficaremos refém de algum playboy ou empresa que tenha uma solução mágica no futuro. Mas aí, na mão de uma pessoa/empresa, ela decide por quanto, como, onde, de que jeito, quem primeiro e uma série "Você sim, Você não. Aqui sim, ali não...", e estaremos refém do clima e dessa empresa.


Precisamos urgentemente conscientizar nossos amigos e familiares. Às vezes, uma conversa pode abrir os olhos de muita gente. Apresentar um político que tem o meio ambiente como principal pauta, pode mudar nossas vidas. Ou, um político que entenda e colabore com as questões climáticas. Porque hoje, cada um tem uma bandeira, mas o que vem por debaixo desta bandeira, às vezes passa desapercebido, e aquele político que você votou por conta de tal ação, é o mesmo que libera gases, venenos, garimpo... Vamos usar nossas redes para pensar esse futuro juntos. Procurem divulgar informações importantes e dicas de sustentabilidade e assim, aos poucos e em diversas frentes, evitaremos o futuro apresentado na série.



"Extrapolations", para mim é uma série NOTA 8/10. Muito mas pela mensagem. É uma série que mexe fundo com a gente, trazendo à tona as consequências reais da ganância e do descaso com o meio ambiente. Mas também é um chamado à ação. Temos o poder de mudar o rumo dessa história. Vamos, juntas e juntos, construir um futuro melhor para nossos filhos e netos. A hora de agir é agora!

Procurando Fazer a Diferença,

Milly Alves


Quer ler mais?

Inscreva-se em ediadeescrever.com.br para continuar lendo esse post exclusivo.

0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page