top of page

Corrida, vôlei ou natação?

Tudo começou no colégio, participando das corridas nas pistas do Pelezão, teria sido escolhida para treinar profissionalmente se não tivesse que optar pela segurança de não ser atacada pelos colegas da escola enquanto a minha calça caía durante o teste onde escolhi segurar as calças e perder a corrida.


Gostava de esportes!! Tive treinos e campeonatos de vôlei, mas não era a "preferida" da rede e sim do banco. Até que fiz o teste no Sesc Pompéia onde percebi que não era o que eu queria, enquanto eu batia a bola na parede infinitas vezes.


Tentei o Basquete, como ser alta para uma menina fazia cestas, mas não tinha paciência de pegar a bola quando caía do cesto, mas fui motivada pelos colegas várias vezes; eu era muito tímida naquela época.


Aprendi a nadar na adolescência, tinha medo/pânico de pular na piscina e de profundidade, ainda tenho mesmo enfrentando esses desafios. Nadar em piscina, rio ou mar eu gosto bastante como lugar e atividade para me desafiar. Continuei nadando até entrar na faculdade. Voltei a nadar depois bem mais tarde, juntamente com a musculação. Parei algumas vezes para tratar a saúde. Voltei para competir comigo mesma, me desafiando sempre que possível em águas abertas, águas frias e quentes.

Não odeio nada no esporte, claro que quando estou cansada fico na preguiça de me levantar de madrugada para treinar e quando penso que eu preciso treinar por causa dos resultados que estou tendo comigo, eu pulo da cama para cair na piscina.




 

Caro leitor

Aproveitando o momento, amanhã dia 20 de fevereiro às 19h participarei como convidada da live no perfil @segueaale do Movimento Esporte Conecta #inspirarParaMovimentar

Apareçam!

@zkf_psico

Recent Posts

See All

Comments


bottom of page