top of page

Brigando Contra a Própria Natureza.

Vida de Objeto


Considero a minha função muito nobre,

embora um mero objeto do desejo feminino.

Para aquelas que usam e cuidam de mim,

ofereço serviço rápido e beleza sem fim.

 

Além de uso diário após o banho,

sou sempre colocada na mala de viagem.

Como bolsa de maquiagem e bijuterias,

contribuo para um visual de miragem. (Imagens: mídia do WIX)

 

Não posso ser usada fria nem morna,

tenho que ser ligada e aquecida no ponto.

Quando não usada descanso na penteadeira,

recuperando-me até ser necessária, de novo.

 

A vida como objeto cansa por certo a minha beleza,

pois sou explorada pela maioria das mulheres.

As vaidosas, por certo, abusam de minha nobre natureza,

tendo até certo ciúme de emprestar-me para outrem.

 

Como dizem que os cabelos são a moldura do rosto,

como chapinha contribuo para este dizer.

Seja liso ou cacheado o penteado,

deixo os cabelos sempre lindos e bem moldados.


Por certo os homens podem me usar.

Não ofereço exclusividade de gênero...

Basta ter cabelos, finos ou grossos,

curtos ou longos, não importa

O que importa é, mesmo, ter cabelos!

 

 

Este texto não deve ser considerado inclusivo para certos tipos de cabelo, gênero, ou raça. Exclusão existe, sim, por força da natureza - apenas para os carecas....


Gattorno Giaquinto

Desafio 365 Dias de Escrita; # 59: Eu, Objeto


  1. Escolha um objeto qualquer

  2. Narre seu dia-a-dia, e/ou vida sendo este objeto

  3. Escreva em formato Poesia de até 1500 caracteres



Recent Posts

See All

1 Comment


Melhor companheira das mulheres com natureza rebelde 🤭😂😂

Like
bottom of page